magazinedmtech

quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O QUE É A LITURGIA EUCARÍSTICA?


A resposta imediata seria "é a terceira parte da missa", a que começa com a preparação das oferendas e termina com a oração após a comunhão. Mais importante, no entanto, é dar-nos conta de que não existiria a terceira parte se não tivéssemos a primeira (ritos iniciais), a segunda (liturgia da Palavra) e também a quarta parte (ritos finais). A liturgia eucarística celebra, por meio de ritos, gestos e orações, o sacrifício e a ceia pascal de Cristo. Para celebrar momento tão importante, a Igreja revive as mesmas ações e os mesmos gestos de Jesus em sua última ceia com os discípulos: estando para ser entregue, ele tomou o pão e o vinho em suas mãos, deu graças, partiu e distribuiu aos seus discípulos, pedindo que comessem e bebessem o seu Corpo entregue e o seu Sangue doado pela nossa salvação.

São, portanto, três momentos bem distintos e complementares, aos quais correspondem as três grandes partes da liturgia eucarística: a) "tomou o pão e o vinho" - preparação das oferendas; b) "deu graças" - prece eucarística; c) "partiu e distribuiu" - rito da comunhão.

A assembleia reúne-se para celebrar (ritos iniciais), escuta a Palavra e responde a ela (liturgia da Palavra), apresenta seus dons, louva e dá graças, parte e reparte o pão e o vinho (liturgia eucarística) e, fortalecida e alimentada, parte em missão (ritos finais).

Desconhecer essa estrutura pode resultar, para muitos fiéis, em considerar a missa uma "coisa chata", sem começo nem fim. Quando a conhecem, podem ver que toda a celebração está organizada segundo uma lógica que lhes permite adentrar no mistério.

Lembremos o episódio dos discípulos de Emaús (cf. Lucas 24, 13-35): os dois discípulos caminham de Jerusalém para Emaús (ritos iniciais). No caminho aparece-lhes Jesus, que lhes explica a Escritura (liturgia da Palavra). Jesus é convidado para permanecer com eles em casa e, na hora da ceia, ao partir o pão, os olhos deles se abrem e reconhecem o Senhor ressuscitado (liturgia eucarística). Os dois imediatamente partem para Jerusalém e testemunham "Ele está vivo!" (Ritos Finais).


AUTOR DO TEXTO: Pe. Carlos Gustavo Haas.
FONTE DO TEXTO: SEMANÁRIO LITURGICO-CATEQUÉTICO - O DOMINGO (ANO LXXXIII - REMESSA XI - 23/08/2015 - Nº 40).

Nenhum comentário:

Postar um comentário