magazinedmtech

segunda-feira, 15 de agosto de 2016

CAPÍTULO 16: O IMPOSTÔMETRO DA MACONHA



Jesus disse, abraçando a cruz: “Pai! Por que me abandonaste!” 49

Recentemente assisti a um desenho religioso que contava a história da tentação do demônio a Jesus no deserto 50. O demônio ofereceu todo tipo de poder a Jesus e, claro, o Filho de Deus que, diga-se de passagem, é Santo, recusou todas as investidas do demônio. Quando o demônio ofereceu a Jesus todos os reinos existentes no universo inteiro, Jesus simplesmente disse NÃO. Com a droga funciona do mesmo jeito! A droga entra em nossas vidas e desfigura o ser humano. Como dizia minha saudosa neurologista: “Devemos ter a sabedoria para dizer um SIM as boas oportunidades e um NÃO convicto quando for necessário e, acredite, quase sempre é necessário”.

Não se educa um filho apenas com amor! Atualmente, vivemos na era da informação e do conhecimento. O conceito de amor tomou uma proporção muito maior do que em outrora.  Para educar um filho e manter uma postura profilática diante das drogas devemos amar muito mais do que permitir. (Içami Tiba - Psiquiatra)
As famílias modernas educam os filhos a se tornarem consumidores de drogas e traficantes! (Içami Tiba - Psiquiatra)

O amor permissivo (que apenas elogia) estraga o filho e o amor excessivamente exigente sufoca. Um método que pode auxiliar os pais tanto na prevenção quanto nos casos em que os filhos já se encontram escravizados pela droga é o da MERITOCRACIA (Vide Capítulo 4).   

          Diminuir a distância de conhecimento entre pais e filhos é de fundamental importância para uma maior eficiência na prevenção e no combate às drogas. (Içami Tiba - Psiquiatra)

Criança não pode e nem deve ser envolvida prematuramente no trabalho, principalmente, se coagida pelos adultos. Entretanto, o que temos observado após os anos 90 é que muitas crianças e/ou adolescentes, não desejam iniciar a sua vida profissional, seja através de estágio ou outra forma de inserção no mercado de trabalho e dessa forma ficam sem perspectivas em crescer no campo profissional. Os jovens precisam dar o pontapé inicial e dessa forma atingir os principais objetivos de todo ser humano: O sucesso e a total liberdade de ser um adulto responsável e útil.

Estudo feito pelo Instituto Brasileiro de Planejamento Tributário (IBPT) aponta que os medicamentos consumidos no Brasil têm em média uma carga tributária de 35,7%. Desse total, o ICMS é o que mais pesa, com alíquota média de 17,5%. Já os medicamentos de uso animal têm carga tributária de 14,3%. O documento mostra ainda que a maior alíquota é a cobrada no Rio, que chega a 19%. Em São Paulo a taxa é de 18% e a maior parte dos estados cobra 17%. Estes e outros pontos foram os destaques do setor farmacêutico durante a Expo Pharma 2009.
Ao contrário do Brasil, outros países há muitos anos consideram o medicamento um bem essencial. Nos EUA, México, Inglaterra e Japão o imposto é zero. Em Portugal é de 4,7%; na França, 2,1%; na Itália, 3,9% e na Espanha, 3,8% - só para citar alguns exemplos. Sobre medicamentos veterinários, tratados como insumos, não se recolhe ICMS, ou seja, há 15% menos impostos.
Há muito o setor farmacêutico aponta a redução de impostos como um caminho para aumentar o acesso da população à saúde.
Outro tema importante diz respeito à falsificação de medicamentos. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) só no primeiro trimestre de 2009 foram apreendidas 170 toneladas de medicamentos. Foram milhares de caixas de remédios falsificados, roubados ou sem registro, nove vezes mais que em 2008. 51
             
            Quando você está doente, muda-se de medicamentos como um bebê recém-nascido muda de fraldas. Quando você está viciado, a droga não deixa você mudar a sua vida para melhor!
            A legalização da maconha somente fará o dinheiro mudar de mãos... Afinal de contas, não é mais fácil de controlar o povo estando todos entorpecidos?
Só conhece a face desfigurada do SUS quem usa a privada... O povo pobre/miserável está para o SUS e a classe média/alta está para o plano de saúde, assim como o presidente da República Federativa do Brasil está para o Hospital Sírio-Libanês.
Em minha opinião a maioria esmagadora dos trabalhadores da área da saúde sofre mesmo é com a falta de seriedade da classe política e com a completa inexistência de condições dignas de trabalho, bem como a falta de gerência e a corrupção!
Algumas pessoas dizem que a FÉ cura e/ou remove montanhas, mas se a nossa FÉ fosse do tamanho da semente de mostarda da PARÁBOLA de JESUS CRISTO (São Mateus 13, 31)... Os PROFISSIONAIS DA SAÚDE estariam pedindo esmolas nas portas das IGREJAS.
Na tentativa de dar uma nova roupagem ao molambento SUS, o GOVERNO FEDERAL deveria investir (TAMBÉM) em EDUCAÇÃO BÁSICA e SUPERIOR (ENSINO FUNDAMENTAL, MÉDIO, TÉCNICO e PROFISSIONALIZANTE, CURSOS SUPERIORES DE MEDICINA, ENFERMAGEM, FISIOTERAPIA, PSICOLOGIA, ETC). Além de dar suporte aos ESTADOS e MUNICÍPIOS, visando oferecer melhores CONDIÇÕES DE TRABALHO aos profissionais envolvidos na árdua tarefa de levar SAÚDE a quem necessita... O Governo Federal tem que pôr na cabeça a seguinte informação: NÃO ADIANTA APENAS UM BOM PLANO SALARIAL... FAZ-SE NECESSÁRIO TAMBÉM UMA INFRAESTRUTURA QUE DÊ SUPORTE AO TRABALHO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE NO INTERIOR DO NOSSO QUERIDO BRASIL... TER UM SALÁRIO DIGNO DE UMA FERRARI, MAS TRABALHAR NUM HOSPITAL ESTILO CALHAMBEQUE NÃO RESOLVE O PROBLEMA MAIOR DA SAÚDE.
Quem é que compra a bebida alcóolica para encher a cara no fim de semana? Quem é que vende o voto? Quem é que paga ao traficante por 10 pedras de crack e depois vai servir de peso para a família? Quem é o filho de Deus que usa a urna eletrônica como se fosse uma descarga de privada?
Violência, prostituição, corrupção, miséria, pedofilia, presídios superlotados, são produzidos por quem?

Os culpados somos todos nós! A Sociedade.
            
            Democracia é um sistema corruptível: “Cobra engolindo cobra!”



_______________________________________
49 Mt 27, 46
50 Mt 4, 1-11
51 O texto em itálico foi retirado do site:
http://www.monitormercantil.com.br/mostranoticia.php?id=65877



FONTE: ARAÚJO, Denio Medeiros de; SIMPLESMENTE BIPOLAR; 1º Edição Digital, Caicó: Editora Blogger, 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário