magazinedmtech

domingo, 21 de agosto de 2016

CAPÍTULO 14: O PECADO DO MATERIALISMO CAPITALISTA TRANSFORMOU O NOSSO PRECIOSO SER EM UM DESPRESÍVEL TER.


"E tendo Jesus entrado em Jericó ia passando. E eis que havia ali um varão chamado Zaqueu; e este era um dos principais publicanos e era rico. E procurava ver quem era Jesus e não podia, por causa da multidão, porque era de pequena estatura. E, correndo adiante da turba subiu num sicômoro para o ver; porque havia de passar por ali. E, quando Jesus chegou àquele lugar, olhando para cima, viu-o e disse-lhe: Zaqueu desce depressa, porque hoje me convém pousar em tua casa." 33
            “Quão dificilmente entrarão no Reino de Deus os que têm riquezas! Porque é mais fácil entrar um camelo pelo fundo de uma agulha do que um ‘rico’ entrar no Reino de Deus.” 34

              O Capitalismo transformou a família numa instituição falida e os sacramentos instituídos por Jesus Cristo em mercadorias baratas. Muitas vezes já ouvi na Igreja os seguintes dizeres: “pagar a missa ou pagar o Batismo” como mercadoria... Barata.
            O sujeito ter está ocultando o ser humano em moeda de muito pouco valor. Mas Deus sabe reconhecer as diferenças existentes entre o lobo, o cordeiro e o lobo em pele de cordeiro. Deus é o especialista que reconhece a diferença entre o verdadeiro tesouro e a prata 35 utilizada como pretexto para a traição e a desobediência do ter humano.
Hoje, transtorno mental (depressão, esquizofrenia, bipolaridade, etc.) é algo tão comum quanto às possessões demoníacas do tempo de Jesus 36. No entanto, há uma diferença básica: hoje para tratar um transtorno mental você deposita toda a sua fé nos medicamentos feitos pelos homens de jaleco branco e prescritos por um psiquiatra que não é Deus. Há 2000 anos, Jesus cura enfermidades e numa demonstração de reconhecimento e de humildade Ele diz: "A tua fé te salvou" 37. O poder de Deus necessita da nossa fé para se manifestar? A única coisa que sei é que Jesus não cura sozinho os males da alma (Ele necessita de canais de comunicação: FÉ, AMOR, ORAÇÃO, LEITURA, ESCRITA, SILÊNCIO).
Ainda alcancei o tempo em que a merenda escolar era o cuscuz alegado mais gostoso e disputado do universo inteiro. Era difícil um aluno perder um só dia de aula, caso contrário passava fome. Hoje a facilidade está tão grande que a mesma merenda escolar consumida na minha infância não satisfaz mais os filhinhos de papai que não dão valor ao que tem e muito menos ao que são. O problema reside no fato de sermos de mundos tão diferentes. Sabe o celular? No tempo da minha avó ninguém imaginava possuir um. Acontece o mesmo com o computador, notebook, internet, camisinha, etc. Os tempos mudam e nem sempre nós conseguimos acompanhar o ritmo das mudanças. No entanto, para quem já nasceu conectado é muito difícil desconectar... Atualmente, reconheço e valorizo a tecnologia empregada para desenvolver este livro, porque na minha infância as teclas da máquina de escrever eram mais DURAS e menos CONFIÁVEIS.
           Fiz ciências contábeis e não conclui o curso. A mesma coisa aconteceu com o curso de técnico subsequente em informática (uma das minhas mais recentes paixões). Segundo meu psiquiatra tenho inteligência e capacidade para terminar o que comecei, mas nunca terei certeza se não tentar... Às vezes sinto falta de um pouco de equilíbrio emocional para temperar os meus sonhos e fazê-los virarem realidade! Contudo, aprendi uma lição que levarei para o resto da minha vida: “Às vezes é necessário dar um passo à trás para dar dois à frente.” Uma vez escutei um sábio falar que o conhecimento e, principalmente, a sabedoria são investimentos de longo prazo... No futuro aparecerão ocasiões propícias para eu aplicar o que aprendi nas minhas jornadas em busca de conhecimento e da sabedoria, como também surgirão ocasiões propícias para eu aprender o que ficou esquecido pelo caminho.
Quantas saudades de brincar de AMARELINHA... BLEQUE... CARRINHO DE LATA... BILA... TIME DE BOTÃO... PETECA... PEÃO... PIPA... CARRINHOS DE ROLIMÃ... ESCONDE-ESCONDE... NÃO HAVIA NECESSIDADE DE COLOCAR OS BRINQUEDOS EM PRATELEIRAS ALTAS E ARMÁRIOS GIGANTES... Desejo voltar a ser CRIANÇA... PETER PAN sempre esteve certo... Ele nunca deixou de ser...
O bom é que nós podíamos quebrar e consertar os brinquedos à vontade, porque os brinquedos eram BARATÍSSIMOS e permitiam a livre manipulação por parte da criança. Nós éramos livres e não sabíamos... Atualmente, os “brinquedos” e o próprio estilo de vida contemporâneo aprisionam as crianças a um quarto com GRADES DE FERRO... Socialização ZERO À ESQUERDA. Sou de uma época em que existia a brincadeira do mundo real (e não apenas a do mundo virtual) que conectavam as crianças e transformavam as famílias num pedacinho do céu.
Quantas horas seu filho passa na Internet? O que ele fala e com quem conversa na internet? Conteúdo pornô é o que mais tem na internet e as crianças do mundo moderno e ciberneticamente conectado já nascem com o instinto de hacker, portanto, nem sempre adianta bloquear. Outro perigo é a pedofilia! Na internet você quase nunca tem certeza se a pessoa que está do outro lado da conexão é confiável. Quantas horas seu filho passa no vídeo game? Que tipo de jogo ele está jogando e a faixa etária permitida está sendo respeitada? Hoje em dia existe uma gama enorme de jogos para todas as faixas etárias, desde os mais simples e educativos até os mais complexos e violentos. Com a tecnologia de programação existente hoje os jogos tem uma riqueza de detalhes tão impressionante que num jogo de luta, quando você decepa a cabeça do inimigo o sangue parece ser mais verdadeiro do que aquele que corre em nossas veias.
Hoje em dia a refeição à mesa e algo raro de acontecer e o lanche da família é celebrado individualmente: o filho nerd janta na frente do computador escrevendo conteúdo de profundo mau gosto nas “Redes Sociais”, a filha noveleira almoça assistindo casais fazendo sexo selvagem num programa da TV, e os pais (um se chama cão e o outro gato), quando não estão conectados ao futebol ou ao programa de auditório, dedicam-se a maravilhosa arte de ver quem grita mais alto. Daqui a pouquíssimos segundos à mesa só vai servir como objeto decorativo.
Vou dizer a vocês uma verdade: “nós não somos nada diante daquilo que Deus quer para nossas vidas”. Por isso, agradeço a Deus a minha bipolaridade.
Se de um lado possuo muitas limitações na minha vida laborativa, no convívio com a família e amigos, além da minha clara dificuldade no que tange as competências associadas à inteligência emocional. Por outro lado, o transtorno afetivo bipolar proporcionou-me uma experiência de pele que me transformou num ser mais humano, criativo, com forte capacidade imaginativa.
Um ditado popular que precisa ser resgatado urgentemente: “Às vezes é necessário perder para ganhar”.
Mas é como dizem: “os tempos são outros!” Há 2000 anos, Jesus Cristo não cobrou cachê para reviver Lázaro 38. No mundo moderno o progresso resolveu usar jaleco branco e cobrar uma fortuna só para dizer que você está com um resfriado. Mais cedo ou mais tarde também vou ter que aprender a gostar do sabor meio agridoce do dinheiro!
            Na mania e/ou hipomania tudo converge para Deus. Na depressão tudo diverge de Deus. Na mania e/ou hipomania o espelho é côncavo. Na depressão o espelho é convexo. Na mania e/ou hipomania tudo aparenta ser fruto do discernimento do Espírito Santo de Deus. Contudo, na depressão a pessoa com bipolaridade experimenta um belo mergulho nas profundezas e no gosto amargo da solidão, escuridão, discórdia...
            Agora me digam: do que vocês sentem mais falta na vida? Do terno de um milhão de dólares? Das cachacinhas nos “Finais de Semana” com os “amigos”? Das drogas que a sociedade empurra nas narinas dos filhos da salvação? Das novelas e dos programas tendenciosos que passam rotineiramente na Televisão? Da Missa ou do Culto na Igreja de sua preferência? Das músicas e da arte brasileiras que deixaram saudades? Luiz Gonzaga, Legião Urbana, Raul Seixas, Renato Russo? Do BBB 666... ? Do aconchego do seu lar? Do seu Computador? Do seu carro importado? Você sente falta da Internet? Vai desapegando enquanto há tempo porque chegará o tempo em que não há.
Você não é seu EMPREGO!
Não é o DINHEIRO QUE TEM NO BANCO!
Não é o CARRO QUE DIRIGE!
Nem o que tem DENTRO DE SUA CARTEIRA!
Nem as CALÇAS QUE VESTE!
Você é a MERDA AMBULANTE DO MUNDO!
Que faz de TUDO PARA CHAMAR ATENÇÃO!” 39

“O dinheiro dá ao homem a SEGURANÇA, a possibilidade de fazer tudo. Desencadeia-se então o mecanismo da acumulação; o dinheiro nunca é demais, torna-se idolatria. Quando o dinheiro torna-se o próprio deus, está-se disposto a tudo para obtê-lo. A sede do dinheiro opõe o homem ao homem. Se cada um procura ter mais, o outro torna-se concorrente a superar ou eliminar.” (Missal Dominical, p. 1.196)
            O papa Paulo VI dizia: “A busca exclusiva do ter forma um obstáculo ao crescimento do ser e opõe-se à sua verdadeira grandeza: tanto para as nações como para as pessoas, a avareza é a forma mais evidente do subdesenvolvimento moral”. (PP 19)
            São Basílio dizia: “Ao faminto pertence o pão que conservas; ao homem nu, os mantos que manténs guardados; ao descalço, os sapatos que estão estragando-se em tua casa; ao necessitado, o dinheiro que escondeste. Assim, enterrando o nosso ouro, acabamos por enterrar nosso próprio CORAÇÃO”.
As pessoas com bipolaridade experimentam três realidades que não convivem juntas. Na mania e/ou hipomania você sente falta da ausência de luz. Na depressão você sente falta do excesso de luz. E no equilíbrio o bipolar sente a presença forte de Deus.
Do que você realmente sente falta? Da Seleção Brasileira de Pelé, Garrincha e Tostão? Do tempo em que jogador de futebol era muito amor à camisa e pouca paixão ao dinheiro? Da época em que a paz e o amor eram os melhores negócios? As perguntas são muitas e as respostas estão guardadas na cápsula do tempo/espaço?! Que TEMPO/ESPAÇO? Hollywood não faz mais filmes como antigamente! Deus não faz mais milagres como antigamente! A Igreja de Cristo se dividiu muito e continua dividindo-se em partes cada vez mais minúsculas! Na fração do Pão os milagres tornaram-se um negócio bastante lucrativo. A minha experiência com Deus transcende tudo aquilo que é preconizado pelas cópias baratas da Igreja de Cristo. Mas está escrito e não sou ninguém para desmentir: “Onde estiver dois ou mais reunidos em meu nome, Eu estarei no meio deles!40 Portanto, neste mundo onde impera a diversidade natural, étnica, sexual, ideológica, filosófica, intelectual, religiosa, social, etc. A tolerância é uma regra básica de sobrevivência.
O nosso espaço é sagrado e os espaços dos outros não nos pertencem! Em minha opinião visita deveria ser parecido com vampiro: só entra se for convidado.
Churrasco em plena semana santa! Papai Noel chutando o Menino Jesus e dizendo: sem dinheiro não entra! São alguns exemplos do que nós estamos fazendo com o altar do Senhor! Estamos fazendo com o Altar do Senhor a mesma coisa que os deuses do capitalismo fizeram com o Templo Sagrado de Deus, obrigando Jesus a expulsar os ladrões 41. Felizmente, ainda existem terras férteis preparadas para fazer germinar a nossa semente de mostarda! O amor com o amor se paga! E o ódio com o amor se apaga! Jesus deu o exemplo de tolerância! Cristo levantou o chicote, mas não desferiu um só golpe! Pelo contrário, Ele ofereceu a outra Face 42! Ser manso e humilde de coração é um desafio digno de verdadeiros cristãos!
            Após tudo que foi dito, resta-nos uma reflexão: “Não devemos nos assustar com o novo e nem nos acomodar com o velho. Mas, acima de tudo, devemos respeitar o bom guerreiro que uniu o velho e o novo estilo de lutar. Uma luta sem armas nem espinhos, apenas tolerância.
            “Eu pertenço ao bom guerreiro ao qual o velho estilo juntou-se ao novo.43
        Como diria Raul Seixas em sua música Ave Maria da Rua: “Não estou cantando sozinho! Cantamos todos nós, mas cada um nasceu com a sua voz! Para dizer! Para falar! De forma diferente o que todo o mundo sente.

___________________________________
33 Lc 19, 1-5
34 Lc 18, 24-25
35 Judas, o traidor, vendo-o então condenado, tomado de remorsos, foi devolver aos príncipes dos sacerdotes e aos anciãos as trinta moedas de prata. (Mt 27, 3)
36 Mt 8, 16-17
37 Mt 9, 22
38 Jo 11, 1-45
39 O texto em itálico e negrito foi retirado do filme “Clube da Luta” com Brad Pitt e Edward Norton.
40 Mt 18, 20
41 Mt 21, 12-13
42 Mt 5, 39
43 O texto foi retirado do filme “O Último Samurai” com Tom Cruise.





FONTE: ARAÚJO, Denio Medeiros de; SIMPLESMENTE BIPOLAR; 1º Edição Digital, Caicó: Editora Blogger, 2016.

Nenhum comentário:

Postar um comentário