magazinedmtech

domingo, 15 de maio de 2011

DÍZIMO: Uma bênção sem medidas


O Cristão de hoje é atordoado com informações vindas a grandes velocidades das mais variadas formas, seja televisiva, radiofônica, da informática, celulares, etc. e não percebem que a futilidade de certas informações não os fazem crescer, não os tornam mais humanos e valores éticos e culturais são esquecidos.
Esta velocidade assusta. À medida que se caminha para uma era que chamam de "era da informação", mas que, na verdade, deveria ser anunciada como "era da informatização". Tornamo-nos escravos de grandes corporações que dominam uma época induzindo-a ao consumismo desenfreado. Esse consumismo que privilegia "o ter, o possuir" entra em conflito com os valores sociais, culturais e familiares.
Valores familiares, termo ora esquecido por muitos cristãos neste mundo, valores esses que servem de alicerce e norteiam nossas vidas. Mas, aonde buscamos? A resposta até que não é difícil: buscamos na palavra de Deus. Palavra que devemos ouvir e por em prática, palavra esta que nos ensina que o orgulho é um dos maiores males que o ser humano carrega e que a humildade é a superação que dignifica o homem.
Um exemplo do sentido humano é a partilha do dízimo. Quem dá o dízimo com fé e devoção, deve sempre enxergar e exercitar o poder da fé na palavra de Deus. Essa palavra não só alimenta a obediência a Deus, mas a nossa saúde, a família, os sonhos e o ministério.
O dizimista consciente já tem provado das bênçãos do Senhor e da sua sustentação.
O que o dízimo é: ato de fé, agradecimento, partilha, co-responsabilidade, crescimento consciente e formação. O que o dízimo não é: pagamento, esmola, compra, isenção, transação financeira, prestação, sobra, barganha, título e passe-livre. Portanto, sejamos dizimistas conscientes, pois o Senhor nos dá tantos dons a começar pela própria vida. O DÍZIMO é sinal de sentido humano e divino.

Autores conhecidos: Arlúcio Cunha e Verônica Márcia.

REFLEXÃO RETIRADA DO FILME CLUBE DA LUTA: "As coisas que você possui terminam por possuir você!". Portanto, temos que nos desapegar das coisas que tomam o lugar de Deus em nossa VIDA. Deus sempre terá um lugar privilegiado em nossa vida se nos libertarmos, mesmo que parcialmente, da matéria orgânica e nos voltarmos para os DONS que realmente têm valor para a nossa VIDA e que fazem ela ter sentido: os DONS do Pai, do Filho e do Espírito Santo.

Desliguem a Televisão, o Rádio, o Computador e o Celular por alguns minutos. Fiquem todos com o sentimento da presença de Deus em nossas vidas no momento em que tudo for desconectado. Temos que aprender a dar uma chance a Deus, aos outros e a nós mesmos de mostrar que "não só de pão vive o homem, mas de toda a palavra que sai da boca de Deus". Portanto, abandone tudo que estiver fazendo agora e leia tão somente o evangelho do dia. Creio que esse será o primeiro passo de muitos outros que se sucederão rumo a Salvação das Almas que já estão Salvas, pois Deus nunca abandona a ovelha perdida. A meu ver, Deus, no julgamento final, não olhará os nossos pecados, mas a FÉ que animou e anima as nossas existências. Mas, se você morre e se vê no inferno, tenha certeza que não foi Deus que colocou você lá. Deus não condena ninguém ao inferno. Nós é que fechamos a porta do nosso coração e jogamos a chave fora. Nós temos a liberdade de escolher entre sermos julgados por Deus e sermos condenados por nós mesmos.

Autor Desconhecido: Denio Medeiros de Araújo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário